Tudo O Que Você Deve Saber Antes De Comprar um Bulldog Francês

26/07/2013 22:40
Tudo o que você deve saber antes de comprar um Buldog Francês
 
O Buldog Francês, também conhecido como Frenchie,  é um cãozinho forte e "compacto", bastante musculoso, que chama a atenção pelo olhar amoroso e pelas orelhas de morcego. É uma raça que data  do século XIX e, ao contrário do que seu nome pode dar a entender, foi criado em Nottingham,na  Inglaterra. 
 
Foi concebido por rendeiros, profissionais que entrelaçavam tecidos para fazer renda, que decidiram fazer uma versão pequena do Buldogue Inglês, para ser um cão de companhia, daqueles que ficam no colo. Então, surgiu o que, na Época, foi chamado de “Buldogue Toy”.
 
Na década de 1860, esses artesãos começaram a perder seus trabalhos devido à Revolução Industrial , o que fez com que eles migrassem para a França, onde seu trabalho artesanal e delicado ainda era muito apreciado, e levassem seus cães com eles.
 
O “Buldog Toy” se tornou popular na França e foi então que ganhou o nome de "Buldog Francês." A raça, depois, fez o seu caminho de volta para a Inglaterra para exposições de cães. Os ingleses não estavam satisfeitos com o nome de "francês" dado a um cão que era originalmente da Inglaterra, no entanto, o nome de "Buldog Francês" pegou e já era tarde demais para tentar mudar.
 
Principais características
 
Coloração: branco, preto, branco e preto, fulvo, tigrado, creme, marrom, cinza, azul e preto com marrom.
Expectativa de vida: de 13 a 15 anos.
Altura média: até 35 cm.
Peso médio: 8 kg a 14 kg.
Nível de energia: alto.
Pelagem: curta, macia e lisa.
Qualidades: inteligente, carinhoso, precisa de pouco exercício, não é um bom nadador.
 
O que você deve saber antes de comprar um filhote de Buldog Francês
 1)É extremamente apegado ao dono
Se você for do tipo que passa longos períodos fora de casa, melhor escolher outro bichinho.
Seu amor pelos donos o torna muito dependente. O Buldogue Francês foi criado com o intuito de ser um cão de colo, um cão de companhia, e ele serve a esse propósito com perfeição. É um cãozinho leal e extremamente apegado ao dono, adora carinho e simplesmente ficar perto daqueles que ama, mesmo que ninguém esteja propriamente interagindo com ele.
Por essa razão, é um cão que não tolera a solidão, não deve ser deixado sozinho, principalmente por longos períodos. Se você não passa muito tempo em casa, escolha outro cachorro, o Buldogue Francês sofre demais quando sente que foi deixado ou abandonado.
 Além do sofrimento, o Buldog Francês pode desenvolver um comportamento altamente destrutivo se deixado sozinho. Se for sair e deixar seu cãozinho, tenha o cuidado de tirar de perto tudo o que pode ser destruído e engolido,  ele certamente vai sentir a sua falta e destruir tudo o que estiver ao seu alcance e muito provavelmente engolir o que estiver pela frente, o que pode ser muito perigoso. Então, para evitar uma visita de emergência ao hospital e exames caros, é melhor deixá-lo na companhia de alguém ou garantir que ele está em um local seguro e bem abrigado.
 
2) Temperamento
O Buldogue Francês  é um cãozinho muito alegre, inteligente e brincalhão. 
Seu nível de energia é altíssimo e pode variar de altamente energético até a beira da hiperatividade, mas essa energia exarcerbada diminui bastante na fase adulta. Geralmente é comum que o filhote seja mais ativo até os 12 ou 18 meses, quando ele se torna efetivamente um adulto e começa a acalmar, porém se você quer um cão calminho e passivo, procure outra raça, o Buldogue Francês pode até se acalmar com a idade, ainda assim ele jamais será um cão que simplesmente fica quietinho em estado meditativo.
 É muito leal e apegado não só a uma pessoa, mas a toda família. Certamente vai adorar o colo de qualquer um que ofereça carinho, mesmo que esse seja um estranho que ele acabou de conhecer.
 O Frenchie também adora ser o centro de atenções e vai, sem nenhum pudor, enfiar-se no centro de qualquer roda de amigos e começar a encantar a todos.
É um cão que acredita piamente que tem pelo menos 10 vezes o seu tamanho de verdade, é muio convencido e confiante, talvez por essa razão não tenha muito interesse em latir.
Seu nível de “destrutividade” também varia, quando é filhote, especialmente na fase de troca dos dentes, ele até apronta suas travessuras e não apenas rói como também engole tudo pelo caminho. Entretanto tudo pode ser contornado com um pouco de atenção, adestramento e paciência. Esse comportamento também pode ser direcionado, com brinquedos e mordedores próprios.
 
Os casos em que cães adultos continuam bastante destrutivos estão diretamente ligados à presença ou ausência do dono, além disso, se o cão não encontra distração, ou tenha algum brinquedinho, ele certamente vai procurar algo para fazer, e pode ser que encontre um sapato ou um controle remoto pelo caminho.
 3) É ótimo com crianças
Além de brincarem juntos, ele será sempre um grande protetor.
Essa raça realmente é apaixonada por crianças. Buldogues Franceses as adoram e parecem sentir algum tipo de companheirismo e excitação por estarem na presença desses pequenos humanos.
Ao ver uma criança, o Buldogue Francês se enche de entusiasmo e faz a maior festa, corre para ir se enturmar com essa "linda criatura de duas pernas".
Além de demonstrar verdadeira adoração por crianças e ter energia de sobra para lidar com elas, eles assumem o papel de protetores. Então, se for dar uma bela bronca no seu filhinho, tenha o cuidado de tirar o cachorro de perto, ele não irá atacar, mas certamente vai latir em proteção à criança e ficará bastante chateado com você.
 
4) Não costumam se dar bem com outros cães
A mistura Bull e Terrier o torna um "encrenqueirinho".
 
Apesar de ser altamente sociável com pessoas, até mesmo estranhos, o Buldogue Francês pode não ser muito amigável com outros cães.
 
Essa é uma raça essencialmente com sangue Bull e também sangue Terrier. Duas classes de cães que são notoriamente encrenqueiros com outros cachorros. No caso, principalmente quando se encontram com outro Frenchie.
 
Essa é uma raça de personalidade forte e dominante, portanto, não é nenhuma surpresa que problemas possam surgir quando dois cães dessa raça se juntam, principalmente quando são do mesmo sexo.
 
Donos de Frenchie que estão considerando adicionar um segundo cão à sua família são geralmente advertidos e aconselhados a escolherem cães de sexo oposto, isso diminui, ainda que não elimine, a chance de brigas. A castração pode diminuir essa tendência briguenta, e é recomendada em muitos casos.
 
O Bulldog Francês é um cãozinho muito confiante, talvez até meio convencido. Por essa razão, não sente necessidade de latir tem medo de outros cães, o que deixa alguns cães maiores desconsertados e perplexos, por não ser nada típico de raças pequenas tamanha audácia. Isso pode até ser perigoso, pois ele não terá medo em enfrentar um cão de 3 vezes o seu tamanho.
 
5) Não precisa de muitos exercícios físicos
Um simples passeio, uma voltinha no quarteirão, é o suficiente.
 
Apesar de ser "ligado na tomada" e ter muita energia, o Buldogue Francês não requer muitos exercícios.
 
Essa é uma raça de cão braquicefálica, ou seja, com o focinho achatado, o que dificulta não apenas a respiração do cão como também a sua capacidade de regular sua temperatura interna. Se submetido a longas caminhadas, especialmente em climas quentes, ele pode superaquecer, algo que é muito perigoso.
 
Os cães dessa raça também não costumam ser grandes nadadores, por serem cães bem musculosos e pesados para seu tamanho e terem as patas relativamente curtas. É uma raça que apresenta uma grande dificuldade na hora de se movimentar dentro da água. Esse é um aspecto que requer muita atenção, pois, quando ficam com muito calor, podem se sentir tentados a mergulhar, se houver uma piscina à disposição, e, se não houver alguém para supervisioná-los e garantir a segurança, esse mergulho pode acabar em tragédia. Todo cuidado é pouco.
 
 6) Cuidados
É uma raça de fácil manutenção.
É uma raça que precisa de pouquíssimos cuidados. Quanto menos banhos forem dados, melhor, já que facilmente apresentam muitas dermatites. É bom escovar o pelo uma vez por semana, apenas para remover os fios que já estão soltos.
 
Os principais cuidados estão relacionados as “dobrinhas” do rosto.  É bom estar atento a essas rugas da face, limpando-as com frequência. A limpeza pode ser feita com soro fisiológico e algodão. Tome cuidado para não deixar o local úmido. Depois de secar bem, você pode, inclusive, aplicar um pouquinho de talco de bebês entre as dobrinhas. Aplique com o dedo, dessa forma você garante que a umidade não fique acumulada e que o talco não atinja os olhos.
 
7) Principais problemas de saúde do Buldogue Francês
Como toda raça braquicefálica, é bom ficar atento à sua temperatura corporal.
 
Essa é uma raça que pode apresentar problemas de saúde bem relacionados com o formato da cabeça e tamanho do corpo.
As principais condições que o Buldogue Francês pode desenvolver são:
 
problemas de temperatura– superaquecimento;
problemas de ouvido– o formato das orelhas facilita a entrada de água, vento e até bichinhos e microorganismos;
o parto natural pode matar a fêmea e os filhotes. Para as fêmeas parirem, é preciso fazer cesariana, pois a cabeça dos filhotes é muito larga para sair no parto natural;
grande sucetabilidade a dermatites;
problemas de coluna;
luxação patelar;
displasia coxofemural.
 
Buldogue Francês – um cãozinho apaixonante, cheio de vida e com muito amor para dar
 
O Buldoguê Francês conquista adeptos por onde passa. Seus donos se tornam verdadeiramente obcecados por essa raça que encanta e diverte.
Esse cão é uma incrível companhia, seja para ver televisão ou para jogar uma bolinha por horas.
 
Adoram crianças e, se bem socializados, podem ser ótimos com outros pets.
 
É muito inteligente e ocupa a 58ª posição no ranking de inteligência canina, destaca-se quando o assunto é associar causa e efeito dos acontecimentos. É do tipo que sabe quando os donos estão de saída só por vê-los se arrumando e que reconhece a hora do passeio porque alguém pegou a coleira. Também resolvem alguns probleminhas por conta própria.
 
Fonte: